Sadia é condenada a pagar indenização a operário que teve braço amputado

 

A Sadia  foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar R$ 68.400 a um empregado que teve o braço esquerdo amputado ao operar uma máquina de moer carne numa das instalações da empresa em Santa Catarina, e deverá ainda pagar pensão mensal vitalícia equivalente a 30% de seu salário.

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho negou provimento a recurso de revista da empresa contra a condenação, imposta pelo Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC).

Segundo o relato do empregado, seu braço ficou preso ao “caracol” do equipamento ao colocar carne no moedor. Ao tentar reverter a decisão, a Sadia afirmou que o acidente ocorreu exclusivamente por culpa do trabalhador, “que foi imprudente ao introduzir as mãos na máquina de moer carne”.

As testemunhas ouvidas na fase de instrução confirmaram que a matéria-prima tinha de ser empurrada na máquina com as mãos, sem a utilização de qualquer instrumento, e a própria testemunha da empresa afirmou que, apesar de haver uma pá para auxiliar a operação, a atividade era eventualmente realizada manualmente.

Ao recorrer ao TST, a empresa afirmou ter adotado “todas as medidas preventivas necessárias” para que o trabalhador “soubesse exatamente a conduta que deveria adotar para a realização da tarefa, mas ele optou por ignorá-las”.

Mas o relator do recurso, ministro Horácio de Senna Pires, assinalou que o enquadramento jurídico a ser conferido nessa instância recursal extraordinária tem como base a descrição dos fatos apresentada pelo Tribunal Regional, uma vez que a jurisprudência do TST impede o reexame de fatos e provas. E, no caso, o TRT12 concluiu pela caracterização da culpa da empresa, pois a conduta do trabalhador “era ordinariamente praticada e aceita na empresa” e, “dada a potencial lesividade da máquina em que ocorreu o acidente, os cuidados com a segurança dos trabalhadores deveriam ser reforçados para evitar a ocorrência de tais infortúnios”.

Quanto ao valor da indenização, a Turma entendeu que o TRT12, ao fixá-lo, levou em conta a gravidade do dano, a culpa da empresa e suas condições econômicas e financeiras.

A Sadia questionou a possibilidade de cumulação de danos morais e estéticos, com a alegação de que configuraria “enriquecimento ilícito” do empregado.

No caso, o relator observou que o TRT não resolveu a matéria sob a ótica da possibilidade de cumulação dos danos nem foi instado a fazê-lo ao examinar embargos declaratórios. A matéria, portanto, não foi prequestionada pela empresa nas instâncias inferiores, não cabendo mais fazê-lo agora.

A empresa tentou impugnar, ainda, a condenação a pensão vitalícia, sustentando que o empregado “não teve redução de sua capacidade de trabalho”, pois continuou a trabalhar na empresa depois do acidente, sem perda do vencimento.

Também aqui, o TRT12 deixou registrado que, de acordo com os laudos, houve perda de 60% de sua capacidade, e que, independentemente da conclusão do perito, “é fato notório” que a perda de um braço acarreta prejuízos ao trabalhador, não só reduzindo sua capacidade de trabalho como dificultando seu reingresso no mercado de trabalho.

A decisão, portanto, está de acordo com a jurisprudência do TST sobre o tema.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Tiririca acha que o povo é palhaço: gasta dinheiro público em hotel turístico

http://www.youtube.com/watch?v=HK4p35wYgXI

Propaganda eleitoral do palhaço que SP elegeu

O palhaço Tiririca, travestido de deputado federal, está cheio de senso de humor nestes últimos dias. Ele já está achando que os palhaços são os contribuintes e não ele. Depois de contratar dois humoristas como assessores parlamentares, com salários de R$ 8 mil, o deputado mais votado do Brasil (ele conquistou 1,3 milhão de votos de paulistas e paulistanos) aprontou mais uma. De acordo com a edição de hoje do jornal “O Estado de S. Paulo”, Tiririca pediu reembolso à Câmara dos Deputados por despesas de R$ 971 após passar alguns dias em Porto d’ Aldeia Resort, “hotel que fica em meio a dunas, com piscina e vista para o mar”, em Fortaleza. De acordo com a lei, o deputado só pode pedir reembolso de atividades vinculadas à atividade parlamentar, o que não era o caso – ele não estava nem em Brasília (onde exerce o mandato), nem em São Paulo (estado que representa). Segundo a imprensa cearense, entre 19 e 21 de março, Tiririca esteve em Fortaleza “para visitar parentes”. A assessoria do deputado não explicou qual foi a atividade que Tiririca, eleito por São Paulo, foi realizar no Ceará: O repórter do Estadão procurou a assessoria do deputado para saber a atividade ligada ao mandato que o levou a pedir à Câmara o reembolso dessa despesa em Fortaleza. A assessoria do parlamentar, no entanto, recusou-se a responder. Para justificar o uso do dinheiro público que custeou hospedagem e alimentação em seu Estado natal, ele precisaria ter desempenhado uma atividade política nos dias em que ficou no local. A assessoria de Tiririca apenas disse que “a conduta do parlamentar está dentro dos limites previstos às prerrogativas do mandato parlamentar. Portanto, ele não se afastou das normas legais ou das regras estipuladas”. Nós vamos rir muito ainda desse palhaço.

7 Comentários

Arquivado em Uncategorized

PM´s são filmados fazendo sexo com mulheres dentro de viatura

Toda a história está no link abaixo. Veja o vídeo.

http://noticias.r7.com/videos/policiais-fazem-sexo-dentro-de-viatura-no-ceara/idmedia/9fa276a6924b704abb49a851b93bd4ea.html

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

PF de SP prende traficantes com 250 kg de coca e 1 milhão de reais em dinheiro

A Polícia Federal Federal em São Paulo na madrugada de hoje, 22/03/2011, prendeu 4 pessoas (3 homens e 1 mulher) e apreendeu aproximadamente 250 kg de cocaína, 4 armas (2 pistolas 9mm e 2 pistolas 380), grande quantidade de produtos químicos, US$ 50.000,00 (cinquenta mil dólares americanos) e cerca de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais).

Depois de um mês de investigação, os policiais federais conseguiram desarticular grupo criminoso que fazia tráfico de entorpecentes em São Paulo.

À 1:00 hora de hoje, quando realizavam vigilância no endereço da Rua Salto, 101, em Barueri, os agentes federais notaram a chegada de dois veículos no local e, quando da abordagem, foram localizados nos mesmos, 95 tabletes de cocaína (25 no Fiat Idea ocultos no painel e 70 em um fundo falso entre o banco traseiro e o porta malas de um Toyota Corola).

Quando da entrada no endereço, pôde-se constatar que o local era na verdade um laboratório para refino, adulteração e embalagem da droga em grandes e pequenas porções para consumo. Foram localizados nos diversos comodos: tabletes de cocaína, produtos químicos variados (epinefrina, morfina, lidocaina, bupivacaina, bicarbonato), 12 frascos de éter, balanças e prensas, bem como as 4 armas.

Além dos dois carros que continham a droga, outros dois carros foram apreendidos no local ( 1 chevrolet corsa e 1 chevi), bem como um caderno de contabilidade do tráfico que demonstra a movimentação de drogas pelo grupo.

Os 3 homens e a mulher, presos em flagrante por tráfico de drogas, foram encaminhados ao sistema penitenciário e, se condenados posteriormente estão sujeitos a penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão, além de multa (lei nº 11.343/06 – Lei de Entorpecentes).

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Perguntar não ofende: por que sumiu o repórter da Folha?

Sumiu das páginas da Folha de S. Paulo o repórter Mário Cesar Carvalho, aquele que foi filmado num encontro mal explicado com o secretário Antonio Ferreira Pinto, o chefão da segurança pública paulista.

Três dias depois do encontro, a Folhona deu em espaço privilegiado reportagem mostrando que um dos principais assessores de Ferreira Pinto, o sr. Túlio Khan, vendia dados sigilosos sobre criminalidade em São Paulo para empresas clientes de sua empresa de consultoria na área de segurança.

Consta que Mário Cesar foi agraciado com uma temporada no exterior e está fora do ar até a poeira baixar.

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Video denuncia o jornalismo de aluguel e servil praticado nas redações paulistanas

O que faz o secretário de Segurança Pública passeando pelo pátio do Shopping Higienópolis,  com um envelope na mão, na hora que deveria estar despachando dentro do seu gabinete? Detalhe: não há nenhuma escolta ou segurança perto do secretário.

Resposta: estava esperando um repórter da Folha de S. Paulo. O encontro foi na sexta. Na segunda, a Folha dá uma matéria de página inteira com denúncia contra um dos principais assessores do secretário.

Tempus loucos essse que vivemos!   

http://www.youtube.com/watch?v=xwIGpcLAosU&feature=player_embedded

9 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Choveu cocaína em Santos. Italianos muito loucos jogam droga pela janela do apartamento

Dois italianos foram presos pela Polícia Militar na segunda-feira suspeitos de jogarem bolsas com 40 tabletes de cocaína pela janela do nono andar de um prédio em Santos, no litoral paulista. De acordo com a PM, os estrangeiros serão indiciados por tráfico de drogas. Os policiais chegaram aos suspeitos por meio de uma denúncia. O local indiciado é um edifício na Avenida Pinheiro Machado, no bairro da Pompeia. Testemunhas informaram que viram duas bolsas com entorpecentes serem arremessadas de um dos apartamentos. Além da droga, foram apreendidos R$ 3 mil e 700 euros em dinheiro com a dupla de italianos, que foi levada à delegacia de Polícia Federal. Um dos suspeitos afirmou que era bombeiro na Itália e estava no Brasil há um mês.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized