Policiais civis de São Paulo são presos por ligações com a máfia dos jogos e por bater em político

Primeiro, dois delegados são presos acusados de envolvimento com a máfia dos caça níqueis, em São Paulo; horas depois, dois investigadores paulistanos vão cantar a mulher de um suplente de deputado estadual e espancam o sujeito e a esposa dele numa casa noturna, durante um show sertanejo.

Quem pode explicar o que está acontecendo com a polícia do PSDB de São Paulo?

Antonio de Souza Ramalho, de 62 anos, ficou todo machucado.

A agressão aconteceu na madrugada desta sexta-feira, numa casa noturna, depois do show da dupla sertaneja Victor e Leo. A mulher de Ramalho, a empresária Viviane de Brito, diz ter sido assediada pelos investigadores, que estariam embriagados.
Em seguida, Ramalho, que é suplente de deputado estadual e deve assumir uma vaga na Assembleia Legislativa, se apresentou como marido da moça e os três saíram de perto. Quando Ramalho abraçou a esposa, passou a ser agredido, desmaiou e mesmo assim continuou apanhando.
Com o olho roxo, camiseta rasgada e ferimentos espalhados pelo corpo, o deputado tucano fez exame de corpo de  delito no IML acompanhado da mulher que na confusão também foi agredida.
Os policiais vão responder em liberdade por lesão corporal dolosa. Um procedimento administrativo aberto pela Corregedoria da Polícia Civil  pode resultar na demissão dos investigadores.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s