Policial civil intermediou venda de prova da OAB para filho de ex-secretário

Fontes deste Bacalhau informam que o homem que aparece na reportagem da Record conversando com integrante da quadrilha que vendia a prova da OAB é um policial civil de São Paulo.

“Cabelo” é orientado a persuadir Ronaldo Marzagão Júnior a evitar o comparecimento à PF para depor no inquérito que apurava o vazamento do exame da ordem.

A PF já sabe quem é “Cabelo”.  Sabe que ele conseguiu a prova para Júnior. Ainda não descobrimos a identidade do “Cabelo”. Será que era amigo do pai do comprador? Se algum leitor tiver uma pista, agradecemos.

Mas não é só “Cabelo” que apareceu na investigação. Nossas fontes informam que há policiais civis, militares e delegados flagrados em suspeitas conversas com o bando.

Um delegado do interior teria pedido para comprar provas do próximo concurso da Polícia Civil para os filhos. O bando pediu para ele aguardar a abertura do edital. Parece que era para Agente de Telecomunicações. Será que a quadrilha também fazia truques nos concursos da Polícia em São Paulo?

Pelo jeito, a PF ainda vai ter muito o que investigar.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “Policial civil intermediou venda de prova da OAB para filho de ex-secretário

  1. honesto desiludido

    Parabens ao formato do site sobre assuntos policiais.

  2. josmar

    19.

    ELE TRABALHAVA NO PEPC COMO DENTISTA, ATENDIA OS PRESOS QUE ALI ESTÃO… GOSTARIA DE APURAR O QUE HOUVE, QUEM TIVER NOTICIAS POSTEM AQUI.

    Portarias do Delegado Geral, de 10-08-2010

    Afastando, com fundamento no art. 1º da Resolução SSP-
    180, de 04 de agosto de 2008, e nos termos do artigo 70 da Lei Estadual 10.261, de 28 de outubro de 1968, com nova redação dada pelo artigo 6º da Lei Complementar 1012, de 05 de julho de 2007, do exercício de seus cargos:

    A partir de 08 de agosto de 2010, PAULO EDUARDO KAZUO
    XAVIER, RG 15.194.186/SSP/SP, Investigador de Polícia de 3ª Classe, Padrão II, efetivo, do SQC-III, do Quadro da Secretaria da Segurança Pública, lotado na Delegacia Geral de Polícia, classificado na Corregedoria Geral da Polícia Civil e com sede
    de exercício no Presídio Especial da Polícia Civil – PEPC. (Portaria DGP-4904/2010).

    josmar

    11/08/2010 em 13:27

  3. Bruno

    Foi afastado porque foi preso.

  4. zinguinha2009

    em 2007, não me recordo qual era a carreira, foram 108 mil inscritos para o concurso realizado pela acadepol/sp, a R$7,00 a inscrição, dá prá imaginar porquê não passam o concurso para fundação getúlio vargas ou outro instituto idôneo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s