Condenado promotor que tentou matar a mulher que o abandonara

Muuuuuu....

O  promotor de justiça João Luiz Portolan Galvão Minniccelli Trochmann foi condenado nesta quarta-feira à pena de cinco anos de prisão, em regime semi-aberto, e à perda do cargo público. A decisão, por maioria de votos, é do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo. A defesa vai recorrer da decisão.

O colegiado foi unânime em acolher a condenação do réu à pena de reclusão, mas divergiu com respeito ao efeito automático da sentença criminal ao castigo administrativo de perda do cargo. O voto divergente foi capitaneado pelo corregedor geral da Justiça, Munhoz Soares, e recebeu a adesão dos desembargadores Laerte Sampaio, José Santana e Barreto Fonseca.

A defesa, a cargo do advogado Alberto Zacharias Toron promete fazer todos os esforços e interpor os recursos necessários para anular a sentença. Para o advogado, a decisão é “profundamente injusta”, ja que o tribunal tratou a dor do marido que nãoi aceitava a separação da mulher como a simples atitude de alguém que age por motivo torpe. O advogado lafirma também que o TJ ignorou a decisão do STF que considerou como atenuante o fato de o agressor ter se arrependido e prestado socorro à vítima. Não levou em conta, também, o fato de durante a briga, o marido ter levado um tiro da mulher.

O réu responde a Ação Penal por lesão corporal gravíssima. A vítima é sua ex-mulher, a advogada Érika May Trochmann, que dele queria separar-se, mas enfrentava ferrenha resistência do marido. Na falta de alternativa para uma separação amigável, Érika recorreu à Justiça onde conseguiu um alvará de separação de corpos. A medida foi à gota d’água para o gesto insano do marido.

O crime aconteceu em 6 de dezembro de 2002, na residência do casal, uma chácara localizada no condomínio Vale Verde, na cidade de Valinhos (região de Campinas, no interior de São Paulo). De acordo com o procurador-geral de Justiça – a quem cabe oferecer denúncia contra membros do Ministério Público – Trochmann atirou em Érika com um revólver calibre 38, por motivo torpe e usando de recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

O tiro, à queima-roupa, acertou o queixo da advogada, atravessou o pescoço e parou na coluna cervical. Por conta da gravidade, o chefe do Ministério Público apontou a qualificadora de deformidade permanente. A defesa alegou excesso acusatório, com o argumento de que o réu prestou socorro à vítima.

O promotor de Justiça atuava em São Paulo, no fórum da Lapa, e morava com a mulher em Valinhos. Érika queria se separar, porque o relacionamento do casal passava por dificuldades. Trochmann se opunha à separação. Diante da resistência do marido, Érika decidiu ingressar na Justiça. No dia do crime ela recebeu o alvará judicial autorizando a separação de corpos.

Ao ficar sozinho com a mulher em casa, sacou a arma – um revólver calibre 38, marca Rossi, número de série D630747, engatilhou, e dominou Érica: “Ajoelha e começa a rezar, porque você vai morrer”, disse o acusado à mulher, segundo narram os autos. Desesperada, a advogada suplicou ao promotor para não matá-la e então pediu para que este a deixasse ir até o banheiro, pois precisava fazer xixi. Mas ele atirou.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “Condenado promotor que tentou matar a mulher que o abandonara

  1. DR. DEFUNTO

    CARAMBA, QUE CARA LOUCO, FAZER ISSO POR CAUSA DE MULHER, SE FOSSE POR CAUSA DE DINHEIRO, TUDO BEM, MAS POR CAUSA DE MULHER, CARA DOIDO, E AINDA JOGAR UM CARGO DE PROMOTOR PRO ALTO, ELE PRECISA É DE APOIO DE UMA INSTITUIÇÃO ESPECIALIZADA EM ELETROCHOQUE

  2. verdade seja dita

    É, minha gente, o bagulho foi louco mesmo!!! Pelo que entendi, até o nobre do MP tomou pipoco… e quanto ao juiz George Michael, ninguém fala nada???

  3. Dra Sandra

    Sabia que vc pode ser processado por ter essa figura com 2 chifres na notícia?
    Se eu fosse vc tirava rapidamente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s