Delegado que se mantém no cargo por decisão judicial é acusado de agredir mulher

A empresária Suzy Heuck, de 46 anos, dona de uma rede de escolas de idiomas, acusa o delegado titular, um plantonista, um escrivão e dois investigadores do 100º Distrito Policial, no Jardim Herculano, zona sul, de agressão, ofensa e falsa acusação de desacato. U P, que dirige a delegacia, nega todas as acusações e diz que foi a empresária que desacatou os policiais (leia abaixo).

Suzy conta que anteontem pela manhã foi à delegacia próxima de sua casa, na Riviera Paulista, zona sul de São Paulo, para tentar fazer o complemento de um B.O. de furto de equipamentos fotográficos registrado por ela na quarta no mesmo local. “Como o material é caro e tem seguro, esqueci de relacionar um flash que também foi levado.” Susy foi acompanhada por um funcionário. As ofensas teriam começado na chegada.

“Subi ao 1º andar, onde encontrei o delegado titular, que me encaminhou a uma sala para emissão do adendo. O escrivão parecia estar de mau humor e quando solicitei que incluísse um suspeito, saiu da sala dizendo ao delegado plantonista que, se este precisasse de conselhos de uma ‘vaca arrogante’, esta que prestasse concurso e aprendesse o seu ofício.”

Quando percebeu que o adjetivo era dirigido a ela, a empresária exigiu retratação. O plantonista foi consultar o delegado titular, que “afirmou que naquela delegacia ele dava as ordens”. “Fiz apenas uma solicitação. Ele se irritou e disse que eu era encrenqueira. Levada a uma sala, fui espancada. Imobilizaram meus pulsos, bateram as minhas mãos contras as paredes, me puxaram os cabelos, bateram minha cabeça na parede, me chutaram, me esganaram, me arranharam, me socaram os rins e o estômago a ponto de defecar nas calças, rasgaram minha camiseta, destruíram minha bolsa e me trancaram em uma cela.”

Romildo Vicente de Lima, 32 anos, que trabalha para a empresária há 4 anos, confirma a versão da patroa. “Assisti a tudo sem poder fazer nada. Foi um massacre. Bateram nela como não devem bater nem em assassino”, disse.

Suzy acredita que o suposto destempero do delegado se deve ao fato de ele ter sido denunciado à Corregedoria e à Ouvidoria e ter pensado ter sido ela a autora da denúncia. “Mas foram outros moradores do meu bairro. Então, a insatisfação não é só minha.”

Anteontem à noite, ela foi à Corregedoria da Polícia Civil. O órgão informou que a Divisão de Operações Policiais (DOP) registrou um boletim de ocorrência de lesão corporal e injúria e requisitou perícia ao Instituto Médico Legal.

LUÍSA ALCALDE, luisa.alcalde@grupoestado.com.br

Delegado afirma que equipe foi desacatada

O delegado titular do 100º DP, Ulisses Augusto Pascolatti, contestou a empresária e afirmou que foi ela quem desacatou os policiais da delegacia. “Ela me deu um chute. Até agora estou com problemas na região genital”, diz ele.

“Ela não parava de gritar que aqui só tinha investigado pela Corregedoria”, disse. Pascolatti conta ter tentado acalmá-la, sem sucesso. “Ela deu uma bolsada em um investigador, além de ter jogado o escrivão contra a parede.” Segundo ele, Suzy luta artes marciais e toma remédios controlados para transtorno bipolar. A empresária rebate: “Nunca fiz artes marciais porque tenho pré-hérnia de disco. Não sou bipolar e não tomo nenhum remédio controlado, a não ser para a pressão”.

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Uncategorized

8 Respostas para “Delegado que se mantém no cargo por decisão judicial é acusado de agredir mulher

  1. DELPOL

    caro blogueiro

    acabo de tentar acessar o flit paralisante, do doutor Guerra, mas somente aparece uma mensagem em inglês dizendo que “wordpress voltará em um minuto”. será que conseguiram finalmente tirar o flit paralisante da internet…

  2. “wordpress voltará em um minuto”. será que conseguiram finalmente tirar o flit paralisante da internet…

    Amigo DELPOL , foi apenas uma parada sistemica e generalizada…acontece.
    Não voltou em 1 minuto, mas voltou em 37min.

  3. zé francisco

    É difícil julgar de longe, mas, se a história foi esta, e tudo indica que sim, parabéns ao Poder Judiciário e ao Decap, por manter em cargo de direção alguém que está claramente transtornado e incapacitado de exercer suas funções.

  4. zé francisco
    20/02/2010 às 10:20

    Amigo Zé, o Delegado Roberto Conde Guerra, não esta no Decap e sim no Derin…oops Deinter sei lá qual número!

  5. zé francisco
    20/02/2010 às 10:20

    Oi Zé, oia eu de novo, é claro que me referia ao dono do blogue, Delegado de Polícia do Derin e não ao Delegado de Decap no 100 D.P., pois falavamos da parada sistêmica do wordpress, que de quando em quando dá uns sustos na gente…
    Ligeirinho Ex Derin, Ex Dops Decap Deic Dird Dcs Denarc etc e tal…
    Falando nu cê Zé que tal escrever umas coisinhas lá no meu “broguinho”?
    pense a respeito, eu sempre achei as sua colocações sempre abalizadas, tal qual as do Imbroglione, que por razões óbvias não é extensivo este convite, think about!
    Ligeirinho
    Ele o meu “broguinho”tá de mal a pior por falta de bons escritores, eu bem sei pois eu escrevo lá!
    Não preciso falar mais nada né?

  6. Lucinha

    A atitude da otoridade policial é praxe para uma maioria de canalhas.
    Alguns da PC/SP não querem trabalhar e, quando contestados agem assim, agredindo, manipulando e mentindo descaradamente.
    Segundo a otoridade essa mulher deve ser a mulher maravilha. 3 ou 4 homens não conseguiram segurá-la ou não havia motivo pra tal ato?
    Qto ao problema da GENITALIA da otoridade certamente já existia antes, motivo pelo qual ele vive estressado.
    Gente quanta agressividade por parte de quem deveria combater a violência, esses indivíduos é que deveriam estar na CADEIA ou no mínimo no HOSPÍCIO.
    Acorda CORRO
    Vão alegar que a palavra da vítima e da testemunha não tem valor?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s