Segipe terceiriza 190: comerciante é morto depois de pedir ajuda

Eis o triunfo da terceirização, da tecnocracia, da burrice, do descaso com a população e o apreço com o bolso. O caso aconteceu em Sergipe. Lá, o serviço de atendimento de emergência 190 foi terceirizado. Isto mesmo. Operadoras de telemarketing, aquelas mocinhas simpáticas e insistentes, atendem os pedidos de socorro da população. A pretensa modernidade acabou em tragédia. Em São Paulo terceirizaram a emissão de documentos no Poupatempo e já deu problema, mas esta é outra história.

Um comerciante suspeitou de dois homens, pediu ajuda, mas desligou o telefone quando a atendente pediu para ele descrever os homens: ambos estavam de capacete. E ela insistiu com o pedido da descrição – impossível de fazer, diga-se de passagem. Apavorado, o comerciante desligou. A operadora não repassou o chamado para a PM. Resultado: o comerciante ficou quatro horas refém dos bandidos por quatro horas e foi assassinado.

Veja a reportagem:

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1468093-5598,00-COMERCIANTE+E+ASSASSINADO+DEPOIS+DE+PEDIR+AJUDA+AO+EM+SERGIPE.html

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s