Banco Itaú deixa cliente de cuecas e paga R$ 15 mil por isso

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o Banco Itaú a pagar indenização, no valor de R$ 15 mil, por danos morais a um cliente que foi impedido de entrar em uma agência, mesmo depois de ficar de cueca para ser revistado na porta do local.
Dílson dos Santos relatou que, ao tentar entrar no banco, a porta giratória travou e, mesmo retirando todos os objetos de metal que possuía em mãos e nos bolsos, teve que passar por uma revista pessoal. Ainda assim, sua entrada não foi permitida.
O desembargador Mario Guimarães Neto afirmou que a conduta dos seguranças foi abusiva.
No entendimento do magistrado, Dílson Santos foi exposto à situação vexatória e constrangedora, que atingiram diretamente sua imagem perante os demais presentes.
Para Guimarães Neto, os fatos narrados pelo autor da ação foram “suficientes para gerar não somente preocupações ou meros aborrecimentos, mas efetivo dano moral, eis que atingiram a honra e dignidade do requerente”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s