Tem morto que tá vivo e tem vivo que já morreu faz tempo

Tem gente que tá viva, mas parece que morreu faz tempo. Não é o caso do pedreiro Ademir Jorge Gonçalves. Aos 59 anos, ele foi considerado morto depois de um acidente na BR-153, em Santo Antônio da Platina, Paraná. O caso foi na noite do último domingo.  Como não existe ´media tragédia, a família e os amigos do cidadão reconheceram o corpo no necrotério e o sepultamento foi providenciado como normalmente ocorre.

Mas Ademir – cujo apelido é Tufão – apareceu vivo no próprio velório, às 8h dta última segunda-feira, bem no Dia de Finados, para dizer que nunca morreu. Que estava vivinho da silva.

Ele não só estava vivo, como estava muito bêbado. Passou a noite num puteiro enchendo a cara com cachaça e esqueceu do mundo.

O morto era outro, que nem quis saber do corpo.

Quem levou a pior foi a funerária, que não recebeu pelos serviços funerário.

Eita Brasil.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s