E aí?

A notícia é antiga. Foi publicada pela “Folha de S. Paulo”, num cantinho do caderno de Esportes, no dia 30 de setembro.
Como ninguém falou mais nada, ninguém fez nada, vou levantar a lebre.

Mecenas do Rio, Eike cede jato a políticos

DOS ENVIADOS A COPENHAGUE

Homem mais rico do país, o empresário Eike Batista, 51, deu “a ajuda final” para a Rio-2016. Ele cedeu o seu jato particular para o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e o prefeito Eduardo Paes (PMDB) viajarem do Brasil para a Dinamarca.

"Eu vô!"

"Eu vô!"

“Ele nos ajudou mais uma vez. Liguei e pedi diretamente. Tínhamos um almoço com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, na segunda, no Rio, que não podíamos perder também. Se ele não nos cedesse o avião, não teríamos tempo de ensaiar com a delegação brasileira a apresentação final”, disse Cabral.
O custo da viagem foi bancado pelo empresário, que tem uma série de negócios no Rio. Só na construção do porto de Açu, em São João da Barra, ele pretende gastar cerca de R$ 3 bilhões.
Eike já conseguiu algumas licenças governamentais para iniciar a obra.
Ele é o empresário que mais investiu na candidatura do Rio. Do montante captado pela Rio-2016 com a iniciativa privada, o Grupo EBX repassou até agora R$ 23 milhões -62 % do que foi arrecadado com empresários.

"Eu também vô!"

"Eu também vô!"

Com fortuna calculada em US$ 7,5 bilhões, de acordo com a revista “Forbes”, Eike é hoje um dos empresários mais próximos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Há cerca de uma semana, ele participou de um jantar com Lula em Nova York.No começo do mês, Eike negociava com fundos de pensão de estatais e com o BNDESPar a compra de parte das ações dessas instituições na Vale. Lula já deu sinal verde para as negociações.
Questionado se a cessão do jato implicaria alguma questão ética, Cabral negou: “Imagina. Imagina. Ele é um empresário que quer o bem do Rio”, falou o governador.
Em entrevista por e-mail no início do mês, Eike justificou o alto investimento no projeto: “O Rio tem capacidade para receber a Olimpíada, e este momento é único para a cidade. A população apoia a campanha, e os três níveis de governo defendem a candidatura”, disse o empresário, que ficou famoso nos anos 90 fora do mundo dos negócios ao se casar com a modelo Luma de Oliveira.
Ex-campeão mundial de offshore, ele alega que decidiu colocar dinheiro na candidatura por acreditar que os Jogos vão melhorar a imagem do Brasil no exterior.
“A Olimpíada vai atrair investimentos em melhorias e desenvolvimento para o país, além de promover incentivo à prática do esporte. E o Brasil marca presença no roteiro de eventos importantes globais”, afirmou Eike.

As dúvidas:

1. Por que a oposição na Câmara carioca não tomou nenhuma providência?

2. Por que a oposição na Assembleia fluminense não acordou para cuspir?

3. Como o editor de Esportes sobreviveu à avalanche tucana na “Folha”? Será que a cúpula não leu? Ninguém se tocou do tamanho da coisa?

Que o Jornalismo morreu, que a política é bordéu há muito tempo, todo mundo já sabe. Mas até isso tem limite.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s