O dia que o Lula abandonou o churrasco

Fim dos anos 70. O Luis Inácio da Silva, o Lula, sindicalista que fez história no ABC, está em tratativas, tendo José Dirceu a tiracolo, para montar o mais radical partido das bases operárias que este país já teve, o Partido dos Trabalhadores, mais conhecido por PT ou a sigla que, segundo o Ministério Público, significa o mesmo que “organização criminosa”.

Pois Lula sai às ruas para montar o seu, o meu, o nosso PT. Chega numa cidade chamada Novo Horizonte, na região centro-oeste do Estado. Lá era esperado por um cidadão que estava estruturando o partido na cidade. Subiu no caminhão, fez o discurso em praça pública e foi para o churrasco.

Quando chegou no churrasco, descobriu que o cara que montava o PT na cidade era um fazendeiro reacionário, mais reaça que o cachorro Latifúndio, que pertencia ao Ronaldo Caiado da UDR.

O Lula não ficou para o churrasco. Foi embora, denunciando o fazendeiro.

Hoje, o Lula não só subiria no caminhão, como também comeria o churrasco, saborearia a sobremesa e daria um beijo no rosto do latifundiário.

Como o Zé Dirceu mudou o Lula nesses anos todos…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s